Concerto dos Alunos do Curso de Música Litúrgica - 29 de Junho de 2013 - Igreja Paroquial de Loureiro

A Escola Diocesana de Ministérios Litúrgicos no contexto da renovação conciliar

A propósito do concerto em Loureiro

 

Na noite de 29 de junho, realizou-se na Igreja Paroquial de Loureiro, Oliveira de Azeméis, o concerto do fim do ano letivo dos alunos do Curso de Música Litúrgica do Centro de Cultura Católica do Porto (CCC). Intervieram os alunos das classes de Órgão de António Mário Costa e Filipe Veríssimo e da classe de Canto de Carlos Meireles. O Coro foi dirigido por António Mário Costa e por alguns alunos da sua classe de Direção Coral. Foram interpretadas obras de Bach, Crassini, Ferreira dos Santos, Frei Diogo da Conceição, F. Valente, Gárdonyi, Händel, Mozart, Palestrina, Pellegrini, Reger, Rheinberger, Schubert, Schumann e Vivaldi. O concerto, inserido no projeto pedagógico da Escola Diocesana de Ministérios Litúrgicos (EDML), é um momento de apresentação pública do trabalho realizado pelos alunos ao longo do ano e de divulgação junto das comunidades da Diocese do Porto. Serve também para encerrar em ambiente festivo o ano letivo, após o termo da lecionação e da prestação de provas.

O projeto pedagógico da EDML faz-nos remontar há cerca de 40 anos, quando, em 1971/72, no contexto da reforma litúrgica conciliar, começou a ser lecionado na Diocese do Porto o Curso de Música Litúrgica, orientado pelo Serviço de Música Litúrgica, dirigido pelo P. Ferreira dos Santos. Nos anos 90 a formação foi alargada aos acólitos e leitores. A EDML, mantendo a sua vinculação ao Secretariado Diocesano de Liturgia, passou a integrar o CCC em 2001/02. Da sua proposta pedagógica faz parte a conjugação da necessária competência técnica com a formação bíblica e litúrgica, de modo a que os diferentes ministérios, desempenhados com beleza e correção, possam estar ao serviço da mesma ação litúrgica. Quando o Curso de Música Litúrgica surgiu nos anos 70, a proposta já era essa: «Cada animador de Música Litúrgica deverá possuir um conjunto de qualidade humanas que o imponham nas referidas comunidades e grupos. Deverá ter uma formação teológica e musical que lhe permita ir ao encontro dos problemas que justificam a sua existência» (CCC, Relatório de Actividades 1971/72, p. 19). Os frutos dos vários Cursos podem ser testemunhados em muitas assembleias celebrativas da Diocese do Porto e outras poderão também vir a beneficiar deles.

No meio de algumas dificuldades, a EDML tem conseguido manter a sua proposta formativa, graças ao empenho e generosidade do corpo docente, ultimamente assim formado: P. Agostinho Pedroso (História da Música Sacra; Instrumento de Tecla); António Mário Costa (Coro; Direção Coral; Harmonia; Órgão); D. António Taipa (História da Salvação; Sagrada Escritura); Carlos Meireles (Canto); Cláudia Bastos (Piano); Cristina Barbosa Martins (Piano); Filipe Veríssimo (Órgão); Henrique Ferreira (Arte de Dizer); Cón. João Peixoto (Liturgia; Lecionário); João Terleira Ferreira (Canto); Joaquim Marçal (Formação Musical; Instrumento de Tecla); José Manuel Campos (Cerimonial); P. Manuel Amorim (Arte e Liturgia; Coro de Leitores; Movimento e Expressão Corporal); Maria do Rosário Soveral (Simbólica Litúrgica); Maria Manuela Oliveira (Proclamação Litúrgica). Nos últimos anos, sobretudo o Curso de Música Litúrgica, depois de um tempo de menor procura, tem sido frequentado por um número mais significativo de alunos. Os Cursos de Acólitos e Leitores têm tido menor procura. É necessário também reconhecer a urgência de formação nestas áreas. Para dar voz à Palavra de Deus na assembleia litúrgica, não basta a alfabetização escolar. Para servir bem ao altar, não chega improvisar alguém a quem se facultam umas observações práticas de desempenho. A animação do canto litúrgico não vive apenas da tão necessária boa vontade e de uns rudimentos musicais.

A EDML já abriu inscrições para 2013/14. Fá-lo precisamente no ano em que se comemoram 50 anos da Constituição Sacrosanctum Concilium do II Concílio do Vaticano (4.12.1963). O CCC assiná-los-á em outubro, por ocasião da abertura solene das aulas. As palavras da Sacrosanctum Concilium continuam a inspirar o nosso projeto: «Os que servem ao altar, os leitores, comentadores e elementos do grupo coral desempenham também um autêntico ministério litúrgico. Exerçam, pois, o seu múnus com piedade autêntica e do modo que convém a tão grande ministério e que o Povo de Deus tem direito de exigir. É, pois, necessário imbuí-los de espírito litúrgico, cada um a seu modo, e formá-los para executarem perfeita e ordenadamente a parte que lhes compete» (SC, n. 29). Na formação vale sempre a pena apostar e a EDML continua a responder ao desafio que presidiu à sua criação no quadro da renovação litúrgica conciliar. No termo de mais um ano e após o concerto que exprime em parte o que foi feito ao longo do ano, é mais fácil prever os frutos deste trabalho nas assembleias litúrgicas e desejar um melhor aproveitamento deste serviço que a Diocese do Porto disponibiliza. Ao acompanhar a evolução dos alunos e ao ver o que vão sendo capazes, é possível perceber a beleza das suas capacidades ao serviço das comunidades cristãs.

Fica, por fim, uma palavra de apreço e gratidão à Paróquia de Loureiro e ao seu Pároco pelo bom acolhimento prestado.

Adélio Fernando Abreu