Aproveitando uma oportunidade de formação, que se proporcionou já depois de programado o ano letivo 2017/2018, o CCC organiza uma ação de formação em Iconografia Cristã, procurando assim variar as suas propostas formativas, de modo a chegar a outros interessados e a também poder ir ao encontro com novos conteúdos daqueles que já frequentaram ou estão a frequentar os seus cursos.

A ação de formação, autónoma relativamente ao Curso Básico de Teologia, mas com as mesmas regras de inscrição e frequência, é lecionada em horário imediatamente antecedente num dos dias deste Curso, de modo que os alunos que se encontram inscritos nele, se o pretenderem e se inscreverem, possam também frequentá-la. É lecionada à sexta-feira, das 18 às 18.50 h., de outubro a junho, de acordo com o calendário do CCC.

O cumprimento das normas de assiduidade do Curso Básico de Teologia e a avaliação positiva a esta disciplina permite que a mesma possa substituir no plano de estudos deste Curso uma das suas disciplinas que não seja de frequência obrigatória.

A frequência desta disciplina tem uma taxa de inscrição e frequência igual à da inscrição e frequência numa única disciplina do Curso Básico de Teologia. Os alunos que estiverem inscritos no Curso ou em parte dele  gozam de redução de taxa.

As inscrições decorrem até 29 de julho e de 1 a 29 de setembro. Havendo inscrições suficientes, as aulas iniciam-se a 6 de outubro.

Deixa-se a seguir a ficha da disciplina de Iconografia Cristã elaborada pelo docente.

 

Apresentação

 

Porque está uma caveira junto da cruz de Jesus? O que simbolizam os três Reis Magos? Como foi representado o mistério da Encarnação de Jesus? Porque permanecem inalterados os ícones da Igreja Ortodoxa? Como explicar os animais que representam os evangelistas no Tetramorfo? De que modo a liturgia influenciou a representação do Batismo de Jesus? O que são e qual a finalidade das prefigurações? Como se originou e desenvolveu a representação dos anjos e dos demónios? Qual a origem dos atributos dos Santos?

Estas questões, entre muitas outras, mostram como as obras de arte cristãs estão carregadas de mensagens muito profundas e são, por vezes, verdadeiros instrumentos pedagógicos. Porém, com a secularização, os próprios crentes se distanciaram do seu conteúdo e, muitas vezes, já não as conseguem entender. Assim, a disciplina de Iconografia Cristã tem como objetivo geral recuperar e explicar o sentido perdido das imagens cristãs, conhecer as suas fontes e ajudar a fazer uma leitura correta e mais profunda das representações de temas do Antigo Testamento, dos mistérios da Santíssima Trindade, dos ciclos Cristológicos e Marianos bem como dos Anjos e dos Santos.

 

Objetivos específicos

 

1. Analisar obras de arte cristã para facilitar a compreensão dos principais mistérios da fé e mais facilmente proceder à sua memorização.

2. Dar a conhecer fontes gráficas e literárias multisseculares e a sua aplicação e validade na formação cristã da atualidade. Assim se proporcionará estabelecer um maior contacto com a Bíblia.

3. Sensibilizar para a importância da arte cristã no processo de evangelização nos tempos modernos, inclusive para as pessoas de menor formação.

4. Despertar para a dimensão e valor do património artístico cristão presente nas igrejas e museus e a sua utilidade nos dias de hoje como agente de formação.

5. Fornecer indicações simples, corretas e compreensíveis para enriquecer e complementar a comunicação com os crentes (homilias, cursos de formação, catequese, palestras…) e a transmissão mais clara dos mistérios da fé cristã.

 

Metodologia

 

Os grandes temas da Iconografia Cristã serão apresentados de forma prática, mediante uma linguagem acessível, mas rigorosa, interagindo diretamente com os formandos, recorrendo à projeção e análise das imagens e dos textos que lhes deram origem e fazendo o seu estudo segundo um esquema tripartido: História, Culto e Iconografia.

No que diz respeito à História serão apresentadas, para cada tema, as principais fontes gráficas e literárias da arte cristã (patrísticas, medievais e pós-tridentinas, entre outras). Na vertente respeitante ao Culto, os temas serão apresentados analisando as suas origens e evolução respeitando a Tradição e o Ministério da Igreja. No que se refere à Iconografia serão analisadas imagens concretas para explicar a origem, o simbolismo presente, a evolução ao longo dos séculos e interpretar corretamente a mensagem que o autor pretendeu transmitir, tendo em vista os objetivos, geral e específicos, acima referidos.

 

Programa

 

1. Introdução à Iconografia e Iconologia

2. A questão das imagens na História da Igreja

3. Iconografia do Mistério Trinitário

4. Iconografia dos Mistérios de Cristo

5. Iconografia dos Mistérios da Virgem Maria

6. Iconografia dos Anjos e dos Santos

Tendo em conta o tempo disponível para a disciplina e a vastidão das temáticas cristãs abrangidas pelo Programa, serão selecionados, como base de trabalho, os episódios mais frequentes e significativos.

 

Bibliografia

 

A Bíblia Sagrada constitui a primeira fonte literária e obra de referência obrigatória. Além dela serão apresentadas obras para consulta e pesquisa de modo a conhecer e tornar familiar as principais fontes literárias e gráficas.

Docente

Luis Alberto Casimiro

Iconografia Cristã

Uma proposta de formação para 2017/2018